Category Archives: Renascença

Noite memorável nos 80 anos da Renascença

AndreaBocelli-MeoArena-06-640px

Foi uma noite memorável a que assinalou o início das comemorações dos 80 anos da Renascença. Ao palco do MEO Arena, completamente esgotado, subiram Andrea Bocelli e Ana Moura, num dueto inédito.

Esta foi uma oportunidade irrepetível para assistir à interpretação do tenor que conseguiu pôr o belcanto nas bocas do mundo. Andrea Bocelli e Ana Moura foram acompanhados pela Orquestra Sinfonietta de Lisboa, com 70 músicos, e o coro Ricercare, de 60 elementos.

Na primeira parte o tenor cantou árias de óperas como Intanto, Amici Qua, da Ópera Cavalleria Rusticana, La Donna è mobile de Rigoletto e peças como Ave Maria de Schubert.

Na segunda parte marcaram presença os maiores sucessos de Andrea Bocelli e temas do seu último álbum: Cinema. Músicas como Maria de Bernstein, Funiculí Funiculá ou Be My Love.

Para a história ficará sem dúvida a interpretação de Ana Moura de Over the Rainbow e o momento em que ambos subiram ao placo para interpretar Besame mucho.

O entusiasmo do público não deixou indiferente Andrea Bocelli, que voltou ao palco para um encore de interpretações memoráveis de Con te Partirò e Nessun Dorma.

Para celebrar com a Renascença muitas foram as individualidades que estiveram presentes. O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, que dirigiu umas palavras de felicitação à Renascença no início do espectáculo, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, os antigos Presidentes da República, General Ramalho Eanes, Dr. Jorge Sampaio e Professor Aníbal Cavaco Silva, o Núncio Apostólico D. Rino Passigato, o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, o Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes e muitas outras personalidades.

Ao lado de D. Manuel Clemente, muitos foram os Bispos portugueses que assistiram ao concerto comemorativo dos 80 anos da Renascença, nomeadamente o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga e o Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos.

Nas palavras do Cardeal Patriarca de Lisboa: “Celebrar os 80 anos da Renascença significa uma vida. A Renascença marca várias etapas da minha vida – uma companhia. Falar da Renascença é falar da vida de muita gente em Portugal, da Igreja em Portugal e também de uma grande garantia de futuro porque ela continua muito jovem e muito fresca”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa declarou: “Devo muito à Renascença, desde a minha infância. Estou cá pessoalmente, mas também como Presidente da República, para agradecer o papel fundamental da Renascença. 80 anos com muita vitalidade, que mais parecem 8”.

Para o Presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia, Padre Américo Aguiar, “A arte e de um modo especial a música têm sempre o especial condão de nos elevar… fomos todos elevados à comunhão com todos os que, nestes 80 anos, fundaram, fizeram e fazem a Renascença todos os dias. Obrigado a todos os presentes na pessoa do Senhor Presidente da República e um obrigado muito especial a Andrea Bocelli e a todos os músicos. Venha o centenário! Que Deus continue a abençoar-nos.”

Para descarregar mais fotos: https://we.tl/FvQqVZFCXM

Créditos: Pedro Figueiredo

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Concerto dos 80 anos da Renascença com Andrea Bocelli esgota MEO Arena

Bocelli

Realiza-se amanhã, no MEO Arena, o concerto de Andrea Bocelli – com actuação inédita de Ana Moura – que assinala o início das comemorações dos 80 anos da Renascença.

O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, são duas presenças em destaque, entre as muitas dezenas de individualidades que quiseram associar-se à celebração do aniversário da Renascença, que no próximo dia 10 de Abril completa 80 anos de actividade.

 O Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e a Ministra da Presidência, em representação do Primeiro-ministro (ausente no estrangeiro) também estarão presentes, assim como os antigos Presidentes da República, Ramalho Eanes, Jorge Sampaio e Cavaco Silva, para além do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, do Presidente da Câmara de Lisboa e de representantes partidários, entre os quais, a Presidente do CDS, Assunção Cristas.

Ao lado de D. Manuel Clemente, muitos outros Bispos assistirão ao concerto comemorativo dos 80 anos da Renascença, designadamente o Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, o Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, e também o Núncio Apostólico em Portugal, D. Rino Passigato.

O Presidente da República estará disponível para falar com a Comunicação Social às 21h00, na entrada para o recinto, antes do concerto de Andrea Bocelli, com a participação especial de Ana Moura.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

As opiniões que interessam estão na Renascença

Opiniões que interessamA Renascença vai estar no ar, a partir da próxima 2ª feira, com uma campanha publicitária onde reafirma o seu posicionamento mais noticioso e onde  apresenta o seu novo painel de comentadores: Pedro Santana Lopes, António Vitorino, Domingos Paciência, Rui Miguel Tovar, Pedro Azevedo, Raquel Abecasis, Jacinto Lucas Pires, Henrique Raposo, Vera Jardim, Nuno Morais Sarmento, João Taborda da Gama, Francisco Assis e Graça Franco.

Com o claim “Opiniões que interessam”, a campanha revela os vários protagonistas que, desde a política ao desporto, passando pela sociedade, têm um papel preponderante no explicar daquilo que se passa no mundo, abordando os temas da actualidade e respondendo às questões mais relevantes do dia.

Para Pedro Leal, Director-Geral de Produção da Renascença:Com este grupo de comentadores, a Renascença aposta na opinião livre, com pensamento próprio e afastada de lógicas sectoriais. A opinião da Renascença é um espaço de reflexão independente, atenta e contemporânea”.

A campanha estará presente em Rádio, Televisão, Imprensa, Mobiliário Exterior, Digital e Redes Sociais.

Veja aqui os 2 spots de Televisão que irão para o ar a partir da próxima 2ª feira: Renascença Comentadores 1 e Renascença Comentadores 2.

 

DESTAQUES:

 

Manhã da Renascença

Logo de manhã, no programa conduzido por Carla Rocha, entre as 6h30 e as 10h, estará uma equipa alargada de comentadores que vão abordar e debater as questões mais relevantes do dia, como Raquel Abecasis, Henrique Raposo, Jacinto Lucas Pires, João Taborda da Gama e Francisco Assis.

O Final da tarde

Como os ritmos de vida são cada vez mais diversos, o programa de fim da tarde da Renascença arranca às 17h e prolonga-se até às 20h30. Um espaço marcado pelo essencial das notícias e análise do dia, com a opinião de Graça Franco, Directora de Informação da Renascença, e de Francisco Sarsfield Cabral. O espaço Bola Branca está a cargo de Pedro Azevedo.

 Desporto e Debates

 Diariamente, entre as 19h e as 20h, acontece um espaço de debate onde todos concordam em discordar. Logo à segunda-feira, Rui Miguel Tovar, Manuel Cajuda e o jornalista Pedro Azevedo olham para o essencial da jornada desportiva. À terça, no Falar Claro, Vera Jardim e Nuno Morais Sarmento vão para lá do “quê” e olham para o “porquê” da política nacional. O grande debate sobre os temas europeus chega à quarta-feira, no Fora da Caixa, com Santana Lopes e António Vitorino. À quinta é dia do Conselho de Directores. Num registo bem-humorado, mas muito atento, Graça Franco, Henrique Monteiro e Pedro Santos Guerreiro descomplicam os temas que marcam a actualidade. A fechar a semana um olhar mordaz: o Comendador Marques Correia salta das páginas do Expresso e estreia-se na rádio.

Na Renascença estão as vozes que dão sentido ao mundo!

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Renascença eleita Marca de Confiança 2017

A Renascença foi votada, pela primeira vez, como Marca de Confiança. A Renascença é assim eleita como a rádio na qual os portugueses mais confiam (26%), de acordo com o estudo apresentado pela revista das Selecções do Reader’s Digest. Este resultado assinala um crescimento significativo face ao registado em anos anteriores.

Tendo por base um conjunto de indicadores, este estudo determina que uma Marca de Confiança é, portanto, uma Marca fiável, eficaz, com uma justa relação de valor, que transmite segurança e está nas preferências do consumidor (que lhe é familiar).

De forma transparente, justa e direta, sem candidaturas ou inscrições, análises prévias, exclusões ou quaisquer outras condicionantes, é eleita Marca de Confiança aquela que soma o maior número de votos na respetiva categoria, de acordo com o seguinte modelo de inquérito: pergunta aberta – “A minha Marca de maior Confiança na categoria de Estações de rádio é…” –  e questionário misto (online e postal) dirigido aos assinantes das Selecções do Reader’s Digest.

Também é requerida a valorização de 3 atributos numa escala de 1 a 5 – Qualidade, relação custo/benefício e perceção das necessidades do cliente. Em todos eles a Renascença alcança um resultado acima de 4, o que a coloca num patamar de excelência para os consumidores.

Maria do Carmo Diniz, Responsável pelo estudo Marcas de Confiança refere: “A confiança traduz, antes de mais, um sentimento de segurança. Essa é, claramente, a primeira  conclusão destes 17 anos de estudo Marcas de Confiança, qualquer que seja a vertente que analisemos. Ela resulta de um processo de familiaridade que se vai consolidando e estreitando à medida que vamos constatando que o objeto da nossa confiança nos não desilude “.

Para Pedro Leal, Diretor-Geral de Produção da Renascença: “Há algo de inexplicável na confiança: não acontece, vai acontecendo; não se determina, vai-se pressentindo; está para lá da distância – longe ou perto – confia-se. É com esta certeza que percebemos que este é um prémio que se começou a construir há muitos anos e que gostaríamos que o seu espírito perdurasse por muitos mais. É uma homenagem a todos os que trabalharam e trabalham hoje na Renascença e um sinal de que estamos a cumprir a nossa principal missão: presentes e a par com o mundo. Recebemos este prémio com a consciência de que a confiança, tal como a credibilidade, é um valor determinante para um órgão de comunicação social.”

O estudo foi realizado entre 15 de setembro e 30 de novembro de 2016. A margem de erro é de 2,9% e a amostra é ponderada nas variáveis género e idade.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d bloggers like this: