Tag Archives: A Par com o Mundo

A Renascença é a rádio oficial no regresso das Conferências do Estoril

conferência estorilDias 29, 30 e 31 de Maio, as grandes questões da actualidade discutem-se nas Conferências do Estoril, e na Renascença, a rádio que põe os ouvintes a par com o mundo e que estará presente como rádio oficial.

Entre activistas, políticos, empreendedores e quatro vencedores do Prémio Nobel, o tema das Migrações vai estar em destaque nesta 5ª edição das Conferências do Estoril, que tem lugar no Centro de Congressos do Estoril. Este ano o foco será o desafio das migrações globais.

Em «Global Migration: Leaving Home in a Globalized World» dois eixos temáticos da maior importância serão abordados: em primeiro lugar, as migrações como um desafio , fora de contextos de crise; e em segundo lugar, os dilemas fruto de situações de migrações forçadas tais como a crise dos refugiados ou as deslocações em massa provocadas por alterações climáticas ou insegurança alimentar.

Pela edição de 2017 vão passar nomes como Madeleine Albright, Nigel Farage, Edward Snowden, Baltazar Garzon, Sergio Moro, Bernard Kouchner, Antonio Di Pietro, Jody Williams e José Ramos Horta.

Pela importância do evento, a Renascença tem já preparado o seu acompanhamento em permanência, através de reportagens vídeo, directos nos noticiários e entrevistas a várias das personalidades presentes. O programa Em Nome da Lei, da responsabilidade da jornalista Marina Pimentel,  será gravado ao vivo nas Conferências do Estoril e contará com a presença de António Cluny e Nuno Garoupa.

De 29 a 31 de Maio, fique a par com o mundo num evento com apoio Renascença.

 

Anúncios
Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

As opiniões que interessam estão na Renascença

Opiniões que interessamA Renascença vai estar no ar, a partir da próxima 2ª feira, com uma campanha publicitária onde reafirma o seu posicionamento mais noticioso e onde  apresenta o seu novo painel de comentadores: Pedro Santana Lopes, António Vitorino, Domingos Paciência, Rui Miguel Tovar, Pedro Azevedo, Raquel Abecasis, Jacinto Lucas Pires, Henrique Raposo, Vera Jardim, Nuno Morais Sarmento, João Taborda da Gama, Francisco Assis e Graça Franco.

Com o claim “Opiniões que interessam”, a campanha revela os vários protagonistas que, desde a política ao desporto, passando pela sociedade, têm um papel preponderante no explicar daquilo que se passa no mundo, abordando os temas da actualidade e respondendo às questões mais relevantes do dia.

Para Pedro Leal, Director-Geral de Produção da Renascença:Com este grupo de comentadores, a Renascença aposta na opinião livre, com pensamento próprio e afastada de lógicas sectoriais. A opinião da Renascença é um espaço de reflexão independente, atenta e contemporânea”.

A campanha estará presente em Rádio, Televisão, Imprensa, Mobiliário Exterior, Digital e Redes Sociais.

Veja aqui os 2 spots de Televisão que irão para o ar a partir da próxima 2ª feira: Renascença Comentadores 1 e Renascença Comentadores 2.

 

DESTAQUES:

 

Manhã da Renascença

Logo de manhã, no programa conduzido por Carla Rocha, entre as 6h30 e as 10h, estará uma equipa alargada de comentadores que vão abordar e debater as questões mais relevantes do dia, como Raquel Abecasis, Henrique Raposo, Jacinto Lucas Pires, João Taborda da Gama e Francisco Assis.

O Final da tarde

Como os ritmos de vida são cada vez mais diversos, o programa de fim da tarde da Renascença arranca às 17h e prolonga-se até às 20h30. Um espaço marcado pelo essencial das notícias e análise do dia, com a opinião de Graça Franco, Directora de Informação da Renascença, e de Francisco Sarsfield Cabral. O espaço Bola Branca está a cargo de Pedro Azevedo.

 Desporto e Debates

 Diariamente, entre as 19h e as 20h, acontece um espaço de debate onde todos concordam em discordar. Logo à segunda-feira, Rui Miguel Tovar, Manuel Cajuda e o jornalista Pedro Azevedo olham para o essencial da jornada desportiva. À terça, no Falar Claro, Vera Jardim e Nuno Morais Sarmento vão para lá do “quê” e olham para o “porquê” da política nacional. O grande debate sobre os temas europeus chega à quarta-feira, no Fora da Caixa, com Santana Lopes e António Vitorino. À quinta é dia do Conselho de Directores. Num registo bem-humorado, mas muito atento, Graça Franco, Henrique Monteiro e Pedro Santos Guerreiro descomplicam os temas que marcam a actualidade. A fechar a semana um olhar mordaz: o Comendador Marques Correia salta das páginas do Expresso e estreia-se na rádio.

Na Renascença estão as vozes que dão sentido ao mundo!

 

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Renascença eleita Marca de Confiança 2017

A Renascença foi votada, pela primeira vez, como Marca de Confiança. A Renascença é assim eleita como a rádio na qual os portugueses mais confiam (26%), de acordo com o estudo apresentado pela revista das Selecções do Reader’s Digest. Este resultado assinala um crescimento significativo face ao registado em anos anteriores.

Tendo por base um conjunto de indicadores, este estudo determina que uma Marca de Confiança é, portanto, uma Marca fiável, eficaz, com uma justa relação de valor, que transmite segurança e está nas preferências do consumidor (que lhe é familiar).

De forma transparente, justa e direta, sem candidaturas ou inscrições, análises prévias, exclusões ou quaisquer outras condicionantes, é eleita Marca de Confiança aquela que soma o maior número de votos na respetiva categoria, de acordo com o seguinte modelo de inquérito: pergunta aberta – “A minha Marca de maior Confiança na categoria de Estações de rádio é…” –  e questionário misto (online e postal) dirigido aos assinantes das Selecções do Reader’s Digest.

Também é requerida a valorização de 3 atributos numa escala de 1 a 5 – Qualidade, relação custo/benefício e perceção das necessidades do cliente. Em todos eles a Renascença alcança um resultado acima de 4, o que a coloca num patamar de excelência para os consumidores.

Maria do Carmo Diniz, Responsável pelo estudo Marcas de Confiança refere: “A confiança traduz, antes de mais, um sentimento de segurança. Essa é, claramente, a primeira  conclusão destes 17 anos de estudo Marcas de Confiança, qualquer que seja a vertente que analisemos. Ela resulta de um processo de familiaridade que se vai consolidando e estreitando à medida que vamos constatando que o objeto da nossa confiança nos não desilude “.

Para Pedro Leal, Diretor-Geral de Produção da Renascença: “Há algo de inexplicável na confiança: não acontece, vai acontecendo; não se determina, vai-se pressentindo; está para lá da distância – longe ou perto – confia-se. É com esta certeza que percebemos que este é um prémio que se começou a construir há muitos anos e que gostaríamos que o seu espírito perdurasse por muitos mais. É uma homenagem a todos os que trabalharam e trabalham hoje na Renascença e um sinal de que estamos a cumprir a nossa principal missão: presentes e a par com o mundo. Recebemos este prémio com a consciência de que a confiança, tal como a credibilidade, é um valor determinante para um órgão de comunicação social.”

O estudo foi realizado entre 15 de setembro e 30 de novembro de 2016. A margem de erro é de 2,9% e a amostra é ponderada nas variáveis género e idade.

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Renascença e SIC estreitam parceria na área dos conteúdos de informação

rrsic

Num claro aproveitamento de sinergias e com vista a disponibilizarem um melhor serviço informativo, a Renascença e SIC juntaram-se, procurando aprofundar a relação de parceria que há muito as une.

Neste contexto, a Renascença passou a contar com duas intervenções diárias na Edição da Manhã da SIC Notícias. Estas intervenções, de 2 minutos cada, acontecem às 6h30 e às 7h30, num direto vídeo a partir da redação da Renascença que passa a ser integrado na emissão do canal.

A SIC, por seu lado, passa a estar presente na edição das 19h da Renascença, com os destaques do Jornal da Noite.

Com esta parceria, Renascença e SIC reforçam o seu posicionamento como meios de comunicação atentos, próximos, dinâmicos, com mais informação e análise, sempre na perspetiva de facilitar a compreensão das notícias e da atualidade, sem perder o rigor que os caracteriza.

Para Pedro Leal, Diretor-Geral de Produção da Renascença: “com esta iniciativa, a Renascença e a SIC aumentam a oferta possível para as respetivas audiências. Na Rádio e na TV, no carro ou em casa, a SIC e a Renascença estão mais presentes, mais próximas, em movimento, a par com o mundo”.

Para Pedro Cruz, Subdiretor de Informação da SIC: “Se estiver no carro ouça a Renascença, se estiver em casa veja a SIC. É com este conceito, simples, que a SIC e a Renascença reforçaram uma parceria antiga. A qualidade da informação, em Rádio e TV, cruza-se todos os dias, nas duas antenas. É como se a magia da rádio entrasse na televisão, e a televisão tivesse presente na antena da rádio.”

Com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d bloggers like this: